Kopelipa e Outros Generais Continuam Caça aos Diamantes

O jornalista e Rafael Marques de Morais respondeu hoje, na Direcção Nacional de Investigação e Acção Penal (DNIAP) em Luanda, por 11 queixas-crime relacionadas com o seu livro Diamantes de Sangue: Tortura e Corrupção em Angola. Luís Nascimento, advogado de defesa, considerou o interrogatório, conduzido pelo magistrado-instrutor Iloutério Lourenço, como “urbano e civilizado”. A directora nacional do DNIAP, Júlia Gonçalves, acompanhou a audiência, que durou cerca de quatro horas. “Estamos preparados para defendermo-nos”, assegurou o advogado. Sete generais, liderados pelo ministro de Estado e Chefe da Casa Civil do Presidente da República, Manuel Hélder Vieira Dias “Kopelipa”, apresentaram, a 14 de Março passado, queixas por difamação por terem sido citados no livro como responsáveis morais dos crimes contra a humanidade que têm ocorrido na região diamantífera das Lundas. Os  outros generais queixosos são Adriano Makevela Mackenzie, António Emílio Faceira, Armando da Cruz Neto (deputado do MPLA), Carlos Alberto Hendrick Vaal […]

Read more

Sobas das Lundas Denunciam Violações de Direitos Humanos

Uma delegação de quatro autoridades tradicionais das províncias da Lunda-Norte e Lunda-Sul entregou hoje, em Luanda, uma petição ao procurador-geral da República (PGR), general João Maria Moreira de Sousa, denunciando a violação sistemática dos direitos humanos nas zonas de exploração diamantífera. A petição apela à reabertura de um inquérito preliminar, arquivado pela PGR, em Junho passado, sobre as violações de direitos humanos denunciadas pelo jornalista Rafael Marques no livro Diamantes de Sangue, Corrupção e Tortura em Angola. Estes casos foram a base de uma queixa-crime apresentada pelo referido jornalista na PGR em Novembro de 2011, acusando vários generais das Forças Armadas Angolanas como responsáveis morais de crimes de tortura e assassinato, na sua qualidade de accionistas da Lumanhe, empresa sócia da Sociedade Mineira do Cuango, e da empresa de segurança privada Teleservice.    O livro, resultado de anos de investigação nos municípios diamantíferos do Cuango e Xá-Muteba, na Lunda-Norte, detalha […]

Read more

Mais Um Garimpeiro Morto a Tiro no Cuango

Guardas da empresa privada de segurança Bicuar mataram ontem, dia 20 de Abril, por volta das 08h00, o garimpeiro Kazimiru Wanga, também conhecido por Apolinário Kavukila, com um tiro no ombro, na zona de Kamabo, em Cafunfo. O garimpeiro, de 30 anos de idade, residente em Cafunfo, efectuava o garimpo artesanal com meios de “casabula” (mergulho), numa ilhota do Rio Cuango, quando foi baleado. Amado Nduji, de 33 anos, também garimpeiro, acompanhava Apolinário Kavukila no momento em que foram surpreendidos pelo grupo de guardas da Bicuar. De acordo com o seu testemunho ao Maka Angola, os referidos guardas haviam estabelecido um acordo com os garimpeiros para a prospecção e exploração artesanal de diamantes naquela zona, em troca de percentagem do valor das pedras eventualmente encontradas. Mas, na manhã de ontem, os guardas surpreenderam os garimpeiros com um forte tiroteio, tendo um deles atingido mortalmente Apolinário Kavukila. A Bicuar substituiu, desde […]

Read more
1 2