UNITA e MPLA Dialogam sobre Panfletos

Por Lázaro Pinduca: A secretária provincial da UNITA na Huíla, Amélia Judite, reuniu esta manhã com o segundo secretário provincial do MPLA, Virgílio Tyova, para abordar a colocação de bandeiras e panfletos de ambos os partidos na via pública. Amélia Judite reclamou a cobertura dos panfletos do seu partido com propaganda gráfica do MPLA, bem como a violação da Lei Orgânica sobre as Eleições Gerais, que proíbe a desfiguração, sobreposição ou destruição de material eleitoral afixado em locais legalmente permitidos. Outra questão levantada foi a afixação de bandeiras do MPLA no palácio do governo provincial e a distribuição de material de campanha na maternidade do Lubango e na sede regional do Banco Nacional de Angola, entre outras instituições do Estado. No final do encontro, a secretária da UNITA disse à imprensa que “a reunião foi positiva, o diálogo, salutar e ameno”. Realçou também o reconhecimento do MPLA, durante o encontro, […]

Read more

Militantes do MPLA da UNITA Confrontam-se na Huíla

Por Lázaro Pinduca: As agressões físicas entre simpatizantes do MPLA e da UNITA têm-se multiplicado nos últimos dias, em resultado da campanha para as eleições de 31 de Agosto. Ao fim do dia de segunda-feira, 6 de Agosto, um jovem simpatizante da UNITA, ao passar por bandeiras e cartazes do MPLA afixados na Rua Primeiro de Agosto, no Bairro Comercial do Lubango, província da Huíla, comentou com o seu companheiro de jornada, em voz alta, que “O MPLA não presta, mas sim a UNITA”. Um grupo de sete jovens, identificados como simpatizantes do MPLA, ficou ofendido com o comentário e agrediu os adversários com pontapés e tabefes. Vitória Epako, professora primária e catequista da Missão Católica do Lubango, testemunhou o incidente e disse: “Tudo foi tão repentino. Os da UNITA mal disseram que o MPLA não prestava. Um dos jovens [do MPLA], que estava sentado, pegou num deles [da UNITA], […]

Read more

Kundi Paihama: o Incendiário do Regime

 Por Nelson Sul D’Angola: O ministro dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, general Kundi Paihama, na qualidade de membro do Bureau Político do MPLA, presidiu ontem, 4 de Agosto, na província de Benguela, a um comício eleitoral no Estádio Nacional de Ombaka. Desde as primeiras eleições multipartidárias de 1992, cabe sempre ao general Kundi Paihama a coordenação da campanha eleitoral do MPLA em Benguela, devido sobretudo à sua oratória incendiária. O general Kundi Paihama animou uma audiência de cerca de 30 mil espectadores, usando sempre a linguagem do período de guerra, de um MPLA construtor e de uma UNITA destruidora. No seu discurso, o general fez menção ao incidente ocorrido na passada sexta-feira, que culminou em actos de agressão física de militantes da UNITA contra um responsável de educação do MPLA, numa disputa sobre colocação de bandeiras e panfletos partidários. Por sua vez, durante a intervenção da Polícia Nacional, […]

Read more

Campanha Eleitoral com Detenções e Tiros em Benguela

Por António Capalandanda: A Polícia Nacional deteve, na passada sexta-feira em Benguela, o secretário municipal da UNITA nesta província, Calisto Kavoli, durante uma disputa entre militantes do seu partido e do MPLA sobre a colocação de propaganda gráfica na via pública. Por volta das 14h00, um grupo de mais de 20 membros da Juventude Revolucionária de Angola (JURA), o braço juvenil da UNITA, dirigiu-se à Rotunda da Cruz Vermelha, na cidade de Benguela, e dispôs-se a rasgar panfletos do MPLA no local. Segundo noticiou o diário oficioso Jornal de Angola, o primeiro secretário do MPLA em Benguela, Armando da Cruz Neto, “repudiou a atitude do dirigente e militantes da UNITA”. Num acto público realizado sábado, 4 de Agosto, o dirigente do MPLA e governador de Benguela disse, sobre o acto: “Não posso acreditar que, após dez anos de paz, ainda existam partidos que incutem na mente dos seus militantes ideias […]

Read more

Violência Política em Benguela

Por Nelson Sul D’Angola: A intolerância política na província de Benguela forçou, na noite passada, o abandono precipitado de sete famílias conotadas com a UNITA. Um total de 31 pessoas partiu da comuna da Capupa para a sede do  município do Cubal, onde chegaram ao fim da manhã. Segundo Paulo Kananga, militante da UNITA, que teve de abandonar às pressas a sua residência, juntamente com a esposa e os três filhos, “o secretário do MPLA na povoação de Cambulo, Deolindo Dumbo, foi à minha casa, armado com zagaia e flechas, enquanto o Sr. Filipe César, do comité local do MPLA, foi de catana na mão, para expulsar-nos da área”. “Eles foram à minha casa para ameaçar-me de morte, de que as flechas serviriam para mim e a minha família, se continuássemos na área”, explicou Paulo Kananga ao Maka Angola. Os militantes do MPLA visitaram, com a mesma estratégia e armados, […]

Read more

Mortes em Confrontos entre Militantes da UNITA e do MPLA

Por António Capalandanda e Rafael Marques de Morais: Nos últimos meses, a violência política entre militantes do MPLA e da UNITA tem aumentado de forma preocupante nas províncias do Huambo e de Benguela, duas praças eleitorais de extremo simbolismo político para as duas maiores forças políticas nacionais. A escassa cobertura mediática e a falta de diálogo, ao nível da sociedade, sobre a crescente tensão, prenuncia um clima de maior desconfiança entre os cidadãos e de medo face às eleições de 31 de Agosto e ao que se lhes seguirá. Maka Angola traz a lume alguns dos mais recentes incidentes, para que a sociedade possa estar mais bem informada sobre os focos de tensão existentes e saiba que tanto os militantes do MPLA como da UNITA, em particular as suas lideranças, têm responsabilidades acrescidas no fomento da estabilidade política e na manutenção da paz. A província do Huambo registou três incidentes […]

Read more

O Jogo Eleitoral em Angola

De acordo com a comunicação feita hoje pelo Conselho da República, as eleições em Angola terão lugar a 31 de Agosto deste ano. Durante a última semana, as preparações para o processo eleitoral sofreram vários ziguezagues notáveis. Estes podem assinalar um novo capítulo no processo de democratização do país ou um mecanismo mais complexo de fraude eleitoral. A 15 de Maio, o Ministério da Administração do Território (MAT) entregou formalmente o Ficheiro Central Informático do Registo Eleitoral (FICRE) à Comissão Nacional Eleitoral (CNE). O registo eleitoral contém informação sobre mais de 9.7 milhões de eleitores. De acordo com a lei, a CNE tem a responsabilidade de registar os eleitores, mas o MPLA, há perto de 37 anos no poder, contornou a Constituição e as leis eleitorais, tendo permitido ao MAT a condução do registo eleitoral sem qualquer escrutínio público. Normalment,e o MAT está sob a alçada de um membro do […]

Read more
1 8 9 10