MPLA Fomenta Seitas Religiosas

Por Alfredo Muvuma: Tal como o exercício do comércio informal, aparentemente liberalizado a todos os interessados, com fogareiros para assar milho e bómbó ao virar de cada esquina da cidade, também o licenciamento de igrejas e seitas religiosas aparentemente obedece ao mesmo critério de anarquia. Assim se entende a explosão de denominações religiosas que se multiplicam mais do que cogumelos. Aparentemente, tão produtiva é a safra de proliferação de seitas religiosas em Angola, que se esgotaram os nomes para as novas denominações. Muitas delas vêem-se na contingência de adoptar designações risíveis, quando não assustadoras. A Igreja Universo do Fogo de Deus é, aparentemente, a criação de alguém que se quer vingar da Igreja Universal do Reino de Deus, ou imitar o sucesso desta multinacional de exploração comercial da fé. A escassos metros da Igreja do Fogo, à Rua do Câmara, no Golfe, nasceu outra aberração, a Igreja da Invasão Cristã. […]

Read more

Kopelipa Acima da Lei

Por Alfredo Muvuma: Por causa da sua condição de militar no activo, o almirante André Mendes de Carvalho “Miau” quase viu comprometido o seu envolvimento com a Convergência Ampla de Salvação de Angola – Coligação Eleitoral (CASA-CE), por cuja lista concorre como candidato à vice-presidência da República. Nos termos da Constituição angolana, é vedado aos militares no activo o exercício de quaisquer actividades político-partidárias. A constituição estabelece o carácter apartidário das Forças Armadas Angolanas (FAA) e, por consequência, dos militares no activo. Para se habilitar ao exercício pleno da actividade política, o almirante Miau, que até então exercia um alto cargo no Ministério da Defesa, teve de requerer a sua passagem à reforma. Na sua qualidade de comandante-em-chefe das FAA, o presidente José Eduardo dos Santos autorizou o pedido de reforma em vésperas do encerramento, pelo Tribunal Constitucional, do período de entrega das candidaturas às eleições de 31 de Agosto. […]

Read more

Água para Todos, Cisternas para a Elite

O programa de governo do MPLA para o quinquénio 2012-2017 revela extraordinários progressos na provisão de infra-estruturas socioeconómicas um pouco por todo o país. As estatísticas apresentadas no documento eleitoral são, na devida escala, comparadas apenas a países industrializados e com altos índices de desenvolvimento humano. Após a II Guerra Mundial, os países europeus e o Japão, que beneficiaram do Plano Marshall, contaram com as sinergias dos seus povos e da comunidade internacional para os processos de reconstrução e relançamento das políticas de desenvolvimento. Em Angola, o programa do MPLA revela apenas o esforço de um partido e de um líder. No entanto, esse esforço totalitário do MPLA, no poder há 37 anos, não impede que os cidadãos analisem de forma crítica o seu governo e as histórias de sucesso. Afinal, o MPLA proclama que tudo tem feito, em última instância, para a melhoria da qualidade de vida dos cidadãos. […]

Read more

O Plano Eleitoral do MPLA

O plano de acção do MPLA para a campanha eleitoral, que se inicia a 31 de Julho, contém algumas estratégias que devem ser amplamente divulgadas no interesse da estabilidade política, da paz e da distinção entre partido e estado. Para a primeira fase da campanha (de 29 de Julho a 15 de Agosto), o MPLA estabelece, como um dos seus objectivos gerais, a definição das “áreas críticas para garantia da ordem e tranquilidade no seio dos eleitores”. Para o efeito, o MPLA preconiza, entre 19 acções permanentes: “Orientar os militantes, os simpatizantes e os amigos do MPLA e demais eleitores a não participarem em quaisquer actos que indiciem ilicitude eleitoral, abstendo-se de praticar violência de qualquer tipo contra outros partidos políticos ou seus militantes; Denunciar os partidos políticos, as organizações da sociedade civil e cidadãos que incitem os eleitores à violência, ao distúrbio ou à fraude eleitoral.” A comissão para […]

Read more

Violência Política em Benguela

Por Nelson Sul D’Angola: A intolerância política na província de Benguela forçou, na noite passada, o abandono precipitado de sete famílias conotadas com a UNITA. Um total de 31 pessoas partiu da comuna da Capupa para a sede do  município do Cubal, onde chegaram ao fim da manhã. Segundo Paulo Kananga, militante da UNITA, que teve de abandonar às pressas a sua residência, juntamente com a esposa e os três filhos, “o secretário do MPLA na povoação de Cambulo, Deolindo Dumbo, foi à minha casa, armado com zagaia e flechas, enquanto o Sr. Filipe César, do comité local do MPLA, foi de catana na mão, para expulsar-nos da área”. “Eles foram à minha casa para ameaçar-me de morte, de que as flechas serviriam para mim e a minha família, se continuássemos na área”, explicou Paulo Kananga ao Maka Angola. Os militantes do MPLA visitaram, com a mesma estratégia e armados, […]

Read more

Mortes em Confrontos entre Militantes da UNITA e do MPLA

Por António Capalandanda e Rafael Marques de Morais: Nos últimos meses, a violência política entre militantes do MPLA e da UNITA tem aumentado de forma preocupante nas províncias do Huambo e de Benguela, duas praças eleitorais de extremo simbolismo político para as duas maiores forças políticas nacionais. A escassa cobertura mediática e a falta de diálogo, ao nível da sociedade, sobre a crescente tensão, prenuncia um clima de maior desconfiança entre os cidadãos e de medo face às eleições de 31 de Agosto e ao que se lhes seguirá. Maka Angola traz a lume alguns dos mais recentes incidentes, para que a sociedade possa estar mais bem informada sobre os focos de tensão existentes e saiba que tanto os militantes do MPLA como da UNITA, em particular as suas lideranças, têm responsabilidades acrescidas no fomento da estabilidade política e na manutenção da paz. A província do Huambo registou três incidentes […]

Read more

Kangamba: o Criminoso-Candidato do MPLA

Durante o acto de homenagem e apresentação da candidatura do presidente do MPLA, José Eduardo dos Santos, a 23 de Junho passado, no Estádio 11 de Novembro, poucos perceberam a sombra e o verdadeiro poder de um outro Dos Santos. No palco montado no exterior do estádio, onde desfilavam conceituados cantores angolanos e onde o presidente deveria ter falado às multidões, outro nome adornava o cenário, em dois grandes cartazes junto ao palco: o do controverso empresário Bento Kangamba, de seu nome próprio Bento dos Santos, de 47 anos. Aquele acto foi, afinal, mais um golpe magistral de campanha pessoal do autodenominado empresário da juventude e presidente do Kabuscorp F.C., que concorre ao cargo de deputado nas eleições previstas para o próximo dia 31 de Agosto. O referido candidato é o secretário do comité provincial de Luanda do MPLA para organização e mobilização periférica e rural de Luanda. Como é […]

Read more

A (Im)popularidade e o Sucesso de Dos Santos

O acto político e cultural do MPLA, realizado no passado sábado, 23 de Junho, no Estádio 11 de Novembro, continua a merecer várias leituras políticas causadas, sobretudo, pela propaganda oficial. Em termos mediáticos, a realização do acto visava demonstrar a popularidade do candidato presidencial do MPLA, José Eduardo dos Santos. Desde Março de 2011, a imagem do presidente do MPLA e da República tem sido abalada pelos simbólicos e sucessivos protestos de um punhado de jovens, que têm exigido a sua demissão, após 32 anos no poder. O significado destes protestos assenta na conjuntura internacional, sobretudo da África do Norte, onde três ditadores – Ben Ali, Mubarak e Qaddafi – foram depostos pela força de protestos populares. Inicialmente, o MPLA reagia com contramanifestaçãos, como a de 5 de Março de 2011, em que mobilizou mais de cem mil pessoas, num investimento de muitos milhões de dólares. Esta reacção foi causada […]

Read more

Yola Araújo Mais Popular que Dos Santos

O MPLA lançou ontem, no Estádio 11 de Novembro, a sua campanha para as eleições de 31 de Agosto, sob forma de homenagem ao seu presidente, José Eduardo dos Santos. Alguns dos cantores mais populares, como Yuri da Cunha e Yola Araújo, entre outros, tornaram a festa do MPLA numa actividade bastante agradável e atraente para a juventude, que vibrou sobremaneira. Nos últimos anos, os actos de mobilização do MPLA têm sido definidos pela sua habilidade em juntar cantares, beberetes e uma formidável máquina de coacção para obrigar os funcionários públicos a participar. No entanto, a homenagem ao presidente, para além da fanfarra reportada em directo, pela comunicação social do Estado, com exageros que lembram a imprensa norte-coreana, revelou um dado interessante. Os militantes do MPLA dedicaram mais aplausos a Yola Araújo e outros cantores do que ao presidente da República e do seu partido, o candidato José Eduardo dos […]

Read more

Polícia Militar Detém 51 Veteranos de Guerra

Após as manifestações dos ex-militares, a 20 de Junho, efectivos da Polícia Militar discretamente procederam à detenção de 51 veteranos de guerra. Os detidos encontram-se na Unidade da Polícia Judiciária Militar (PJM), em Luanda. Gonçalves Alberto, de 46 anos, informou o Maka Angola sobre a acção policial ao fim do dia, junto do Regimento de Transmissões, para onde os manifestantes haviam convergido, com a promessa de resolução do caso dos seus subsídios. “O meu irmão João Alberto, de 44 anos, estava comigo nas Transmissões. Como éramos muitos, não dei conta da ausência dele. Percebi apenas, por mensagem SMS, que ele já se encontrava detido, num carro da polícia, com os outros”, disse. Segundo o ex-soldado, “se tivéssemos dado conta de que os nossos irmãos estavam a ser capturados, de forma traiçoeira, nós teríamos protestado e acabaríamos todos na cadeia”. No dia seguinte, a 21 de Junho, Gonçalves Alberto visitou o […]

Read more
1 8 9 10 11 12