Censura Atira Semanário Angolense para a Fogueira

Semanário Angolense Queimado

A Media Investe retirou da gráfica, na manhã de hoje, a edição de 27 de Outubro do Semanário Angolense, por esta incluir uma versão quase integral do discurso do presidente da UNITA, Isaías Samakuva, sobre o Estado da Nação.

Segundo apurou o Maka Angola junto da redacção, a empresa proprietária, controlada por altas figuras dos Serviços de Inteligência e Segurança do Estado (SINSE), retirou os exemplares impressos do jornal para serem queimados. Maka Angola obteve uma cópia digital do jornal censurado, cujas páginas 8, 9 e 10 reproduzem, com tratamento gráfico, o discurso de Samakuva, de 23 de Outubro.

O discurso do líder do maior partido da oposição Samakuva foi uma réplica à recusa do presidente José Eduardo dos Santos em proferir o discurso sobre o Estado da Nação na abertura da terceira legislatura, conforme exigência constitucional.

José Eduardo dos Santos mandou distribuir aos deputados, como alternativa, cópias do seu discurso de tomada de posse, proferido a 26 de Setembro passado. A oposição criticou o acto como inconstitucional, enquanto vários sectores da sociedade interpretaram o gesto do presidente como uma atitude de arrogância e um acto de desrespeito ao próprio cargo que ocupa, aos deputados e ao país.

Para melhor informação dos leitores, Maka Angola divulga a edição censurada do Semanário Angolense e o discurso integral de Isaías Samakuva.

Comentários